Economia de energia na cozinha: veja dicas que fazem a diferença

  • 27-11-2015

 

A cozinha é um dos cômodos da casa repleto de eletrodomésticos que podem impactar na conta de energia. Por isso, é preciso ficar atento a dicas que podem fazer a diferença no final do mês.
Os eletrodomésticos de maiores potências de energia são os fornos e fogões elétricos, torradeiras, microondas, sanduicheiras e máquinas de lavar pratos. Para que haja diminuição no consumo de energia do microondas, a dica é não descongelar os alimentos. 
Também é preciso prestar atenção no uso dos filtros elétricos de água, que também consomem energia, quase como uma geladeira. “Nesse caso, a dica para um gasto menor é evitar deixar o botão que define a temperatura da água no máximo, porque dessa forma o equipamento puxa mais da rede elétrica para esfriar a água”, explica Ana Christina Mascarenhas, gerente de Eficiência Energética da Coelba.
Se o bebedouro não tem essa opção, a opção é desligá-lo da tomada durante os períodos longos em que ele não vai ser utilizado, como à noite e durante a madrugada.
Os eletrodomésticos de maiores potências de energia são os fornos e fogões elétricos, torradeiras, microondas, sanduicheiras e máquinas de lavar pratos.
Na categoria dos eletrodomésticos portáteis, um dos que mais consome energia na cozinha é a sanduicheira. Esse equipamento é parecido com o ferro elétrico e a função dele se dá a partir do aquecimento, através de uma resistência elétrica.
Por isso, se a família é grande, o ideal é tentar utilizar o aparelho para fazer sanduíches na mesma hora, aproveitando apenas um aquecimento. Também é válida a possibilidade de fazer o sanduíche no forno do fogão a gás – assim, você economiza energia.
Atenção para fogões elétricos. Se utilizados cinco horas por dia, o consumo no final do mês será de 820 kWh, o que equivale a cerca de R$ 468,10 a ser pago na conta de energia. As máquinas de lavar louças também têm potências altas como o microondas e só devem ser usadas quando estiverem cheias de pratos para otimizar o ciclo de lavagem. 
Já as geladeiras, as de maiores litragens têm consumos maiores, assim como as frostfree também consomem mais. Para economizar na energia, verifique se as borrachas de vedação estão em boas condições, regule o termostato e organize os alimentos para não perder tempo com a porta aberta. 
Fonte: Correio 

A cozinha é um dos cômodos da casa repleto de eletrodomésticos que podem impactar na conta de energia. Por isso, é preciso ficar atento a dicas que podem fazer a diferença no final do mês.


Os eletrodomésticos de maiores potências de energia são os fornos e fogões elétricos, torradeiras, microondas, sanduicheiras e máquinas de lavar pratos. Para que haja diminuição no consumo de energia do microondas, a dica é não descongelar os alimentos.

 
Também é preciso prestar atenção no uso dos filtros elétricos de água, que também consomem energia, quase como uma geladeira. “Nesse caso, a dica para um gasto menor é evitar deixar o botão que define a temperatura da água no máximo, porque dessa forma o equipamento puxa mais da rede elétrica para esfriar a água”, explica Ana Christina Mascarenhas, gerente de Eficiência Energética da Coelba.


Se o bebedouro não tem essa opção, a opção é desligá-lo da tomada durante os períodos longos em que ele não vai ser utilizado, como à noite e durante a madrugada.
Os eletrodomésticos de maiores potências de energia são os fornos e fogões elétricos, torradeiras, microondas, sanduicheiras e máquinas de lavar pratos.
Na categoria dos eletrodomésticos portáteis, um dos que mais consome energia na cozinha é a sanduicheira. Esse equipamento é parecido com o ferro elétrico e a função dele se dá a partir do aquecimento, através de uma resistência elétrica.


Por isso, se a família é grande, o ideal é tentar utilizar o aparelho para fazer sanduíches na mesma hora, aproveitando apenas um aquecimento. Também é válida a possibilidade de fazer o sanduíche no forno do fogão a gás – assim, você economiza energia.


Atenção para fogões elétricos. Se utilizados cinco horas por dia, o consumo no final do mês será de 820 kWh, o que equivale a cerca de R$ 468,10 a ser pago na conta de energia. As máquinas de lavar louças também têm potências altas como o microondas e só devem ser usadas quando estiverem cheias de pratos para otimizar o ciclo de lavagem. 


Já as geladeiras, as de maiores litragens têm consumos maiores, assim como as frostfree também consomem mais. Para economizar na energia, verifique se as borrachas de vedação estão em boas condições, regule o termostato e organize os alimentos para não perder tempo com a porta aberta. 


Fonte: Correio 


Comentários (0)

Deixe seu Comentário nesta Página (mostrarocultar)
* Seu Nome:
* Seu Email:
(não será divulgado publicamente)
Resposta:
Aprovação:
Seu Website:
* Cód. de Segurança:
Security Image Gerar novo
Copie os números e letras da imagem de segurança acima:
* Sua Mensagem:

Enviar a um Amigo

Preencha o formulário abaixo para encaminhar este notícia para um amigo:

Enviar a um Amigo
* Seu Nome:
* Seu Email:
* Nome do Amigo:
* Email do Amigo:
* Imagem de Segurança:
Security Image Gerar novo código
Copie abaixo os números e letras da imagem de segurança
* Mensagem: