Caixa vai vender R$ 5,9 bilhões em crédito podre, diz agência

  • 30-06-2015

 

A Caixa Econômica Federal está perto de concluir a venda de duas carteiras de crédito podres a investidores, como são chamadas as dívidas em cobrança judicial e de difícil recuperação, disseram duas fontes a par do assunto à Reuters.
Até R$ 5,9 bilhões de empréstimos em atraso para pessoas físicas e para pequenas empresas poderiam ser vendidos a fundos de investimento especializados em lidar com ativos problemáticos, disseram as fontes.
As vendas separadas poderiam ser concluídas nas duas primeiras semanas de julho, disse a primeira fonte, que pediu anonimato, porque as transações estão em andamento.
Esse tipo de acordo permite que os bancos excluam carteiras de crédito inadimplentes do balanço, abrindo espaço para financiar mais empréstimos e cumprir com exigências regulatórias de capital.
A Caixa procurou cinco fundos de dívida e alguns deles já apresentaram ofertas, disse uma das fontes, incluindo Paschoalotto Serviços Financeiros, Graça Participações, Grupo Recovery do Brasil e RCB Investimentos.
Segundo recentes dados do Banco Central, o índice de inadimplência atingiu em maio o maior nível em quase dois anos. O índice de inadimplência acima de 90 dias da Caixa bateu 2,86 por cento no primeiro trimestre, ante 2,63% um ano antes, o pior resultado em seis anos.
A Caixa e os fundos não quiseram comentar.
Os investidores no segmento calculam que os bancos terão cerca de R$ 23 bilhões de empréstimos podres neste ano, ante R$ 18 bilhões em 2014. Um número crescente de falências de empresas poderiam acelerar o mercado de dívida vencida, disseram executivos do setor à Reuters.
A Caixa tem aprendido a excluir empréstimos inadimplentes do seu balanço, uma prática comum entre os bancos privados.
Fonte: Folha Online 

A Caixa Econômica Federal está perto de concluir a venda de duas carteiras de crédito podres a investidores, como são chamadas as dívidas em cobrança judicial e de difícil recuperação, disseram duas fontes a par do assunto à Reuters.


Até R$ 5,9 bilhões de empréstimos em atraso para pessoas físicas e para pequenas empresas poderiam ser vendidos a fundos de investimento especializados em lidar com ativos problemáticos, disseram as fontes.


As vendas separadas poderiam ser concluídas nas duas primeiras semanas de julho, disse a primeira fonte, que pediu anonimato, porque as transações estão em andamento.


Esse tipo de acordo permite que os bancos excluam carteiras de crédito inadimplentes do balanço, abrindo espaço para financiar mais empréstimos e cumprir com exigências regulatórias de capital.


A Caixa procurou cinco fundos de dívida e alguns deles já apresentaram ofertas, disse uma das fontes, incluindo Paschoalotto Serviços Financeiros, Graça Participações, Grupo Recovery do Brasil e RCB Investimentos.


Segundo recentes dados do Banco Central, o índice de inadimplência atingiu em maio o maior nível em quase dois anos. O índice de inadimplência acima de 90 dias da Caixa bateu 2,86 por cento no primeiro trimestre, ante 2,63% um ano antes, o pior resultado em seis anos.


A Caixa e os fundos não quiseram comentar.


Os investidores no segmento calculam que os bancos terão cerca de R$ 23 bilhões de empréstimos podres neste ano, ante R$ 18 bilhões em 2014. Um número crescente de falências de empresas poderiam acelerar o mercado de dívida vencida, disseram executivos do setor à Reuters.


A Caixa tem aprendido a excluir empréstimos inadimplentes do seu balanço, uma prática comum entre os bancos privados.


Fonte: Folha Online 


Comentários (0)

Deixe seu Comentário nesta Página (mostrarocultar)
* Seu Nome:
* Seu Email:
(não será divulgado publicamente)
Resposta:
Aprovação:
Seu Website:
* Cód. de Segurança:
Security Image Gerar novo
Copie os números e letras da imagem de segurança acima:
* Sua Mensagem:

Enviar a um Amigo

Preencha o formulário abaixo para encaminhar este notícia para um amigo:

Enviar a um Amigo
* Seu Nome:
* Seu Email:
* Nome do Amigo:
* Email do Amigo:
* Imagem de Segurança:
Security Image Gerar novo código
Copie abaixo os números e letras da imagem de segurança
* Mensagem: