Tentativas de fraude contra o consumidor batem recorde em março

  • 07-05-2015

 

As tentativas de fraude contra o consumidor bateram a marca de 183.111 ocorrências em março, número recorde para o mês desde que o indicador foi criado, em 2010, segundo a empresa de consultoria Serasa Experian. Essas fraudes são conhecidas como roubo de identidade, em que os dados pessoais são usados por criminosos para firmar negócios ou obter crédito.
Em relação a março de 2014, as tentativas registraram aumento de 17,8%. 
Em março, a telefonia respondeu por 76.582 registros, totalizando 41,8% do total de tentativas de fraude, aumento em relação aos 38,1% registrados pelo setor no mesmo mês de 2014. O setor de serviços, que inclui construtoras, imobiliárias, seguradoras e serviços em geral, teve 50.366 registros, equivalente a 27,5% do total. No mesmo período no ano passado, esse setor respondeu por 32% das ocorrências.
O setor bancário foi o terceiro do ranking, com 40.092 tentativas, 21,9% do total. No mesmo mês de 2014, o setor respondeu por 19,8% dos casos. O segmento varejo teve 13.239 tentativas de fraude, registrando 7,2% das investidas contra o consumidor. Para evitar ter os dados pessoais roubados, o consumidor deve ter hábitos como rasgar notas, recibos ou outros documentos que tenham o seu CPF antes de jogar no lixo, além de prestar atenção quando utilizar o cartão de crédito para não ter seus dados roubados.
Economistas da Serasa também acreditam que a popularização da internet está entre os fatores que contribuíram para o aumento no número de tentativas de fraudes. Cadastramento em sites de e-commerce não idôneos, promoções e campanhas falsas em redes sociais são as principais forma de atrair as vítimas.
Fonte: Agência Brasil

As tentativas de fraude contra o consumidor bateram a marca de 183.111 ocorrências em março, número recorde para o mês desde que o indicador foi criado, em 2010, segundo a empresa de consultoria Serasa Experian. Essas fraudes são conhecidas como roubo de identidade, em que os dados pessoais são usados por criminosos para firmar negócios ou obter crédito.

 

Em relação a março de 2014, as tentativas registraram aumento de 17,8%. Em março, a telefonia respondeu por 76.582 registros, totalizando 41,8% do total de tentativas de fraude, aumento em relação aos 38,1% registrados pelo setor no mesmo mês de 2014. O setor de serviços, que inclui construtoras, imobiliárias, seguradoras e serviços em geral, teve 50.366 registros, equivalente a 27,5% do total.

 

No mesmo período no ano passado, esse setor respondeu por 32% das ocorrências.O setor bancário foi o terceiro do ranking, com 40.092 tentativas, 21,9% do total. No mesmo mês de 2014, o setor respondeu por 19,8% dos casos. O segmento varejo teve 13.239 tentativas de fraude, registrando 7,2% das investidas contra o consumidor.

 

Para evitar ter os dados pessoais roubados, o consumidor deve ter hábitos como rasgar notas, recibos ou outros documentos que tenham o seu CPF antes de jogar no lixo, além de prestar atenção quando utilizar o cartão de crédito para não ter seus dados roubados.

 

Economistas da Serasa também acreditam que a popularização da internet está entre os fatores que contribuíram para o aumento no número de tentativas de fraudes.

 

Cadastramento em sites de e-commerce não idôneos, promoções e campanhas falsas em redes sociais são as principais forma de atrair as vítimas.

 

Fonte: Agência Brasil


Comentários (0)

Deixe seu Comentário nesta Página (mostrarocultar)
* Seu Nome:
* Seu Email:
(não será divulgado publicamente)
Resposta:
Aprovação:
Seu Website:
* Cód. de Segurança:
Security Image Gerar novo
Copie os números e letras da imagem de segurança acima:
* Sua Mensagem:

Enviar a um Amigo

Preencha o formulário abaixo para encaminhar este notícia para um amigo:

Enviar a um Amigo
* Seu Nome:
* Seu Email:
* Nome do Amigo:
* Email do Amigo:
* Imagem de Segurança:
Security Image Gerar novo código
Copie abaixo os números e letras da imagem de segurança
* Mensagem: